24 de abr de 2016

Quando se divide apenas espaços


E nós passamos dia e noite esperando que algo verdadeiramente especial aconteça, passamos nossos dias sentados, sem algo importante pra conversar, sem nenhuma consideração a fazer sobre nada. Em silêncio, cada um no seu canto. Enquanto lá fora as pessoas estão explodindo de ações por diversos motivos aqui as coisas são tranquilas, calmas e inanimadas às vezes por de mais. Até que poderia ser algo especial, mas percebemos mesmo que demoradamente que não é , na verdade  estamos vivendo no modo automático falando e fazendo sempre as mesmas coisas...

Quando finalmente chega o momento de perceber o "estalo" e um de nós volta à realidade, enxergando que em meio a todo aquele silêncio da sala não existem mais duas pessoas que compartilham ideias, apenas há quem compartilha um espaço em comum, um sofá e talvez um café feito na hora. 

No fundo a verdade é que em meio a tantos tormentos lá fora, pelo menos um de nós queria que não existisse tamanha calmaria aqui dentro, queria na verdade que um pouco de toda aquela bagunça do mundo nos invadissem e fizessem mexer alguma coisas por entre essas paredes... bagunçasse nossos objetos, nossas gavetas alinhadas e nossas vidas não tão alinhadas, mas isso não passava a ser mais do que apenas vontades e nesses relapsos de pensamentos loucos e talvez desejos esse Um de nós voltava a perceber aquele mesmo "estalo", que o traria de volta às páginas de um livro qualquer, de volta a aquela calmaria e a companhia sempre presente mas de certa forma quase nula. 



Um comentário:

Obrigada pela visita, Esse é nosso cantinho interativo. Fique a vontade para deixar seu comentário, saiba que todos serão lidos e respondidos com toda atenção . Lembre-se de ser educado e elegante , esta é a única regra.

Image Map