20 de fev de 2016

Resenha: Segundo a lei da arma


josé casado escritor


Título : Segundo a lei da arma  
Autora: José Casado Alberto  
Editora: Chiado 
Gênero: Ficção
Páginas: 206
Compre Aqui



Sinopse 



"O Corvo sobrevoava o deserto do Novo México. Atraído pelo chamamento do sangue, chegou a uma solitária montanha pintada em tons alaranjados. Abaixo, três figuras: um fora da lei, um ranger e um caçador de recompensas— três representantes do melhor e do pior que a espécie humana tem para oferecer— dançavam uma dança tão antiga como a própria existência: a dança da morte.  Texas Red. Filho perdido do povo Navajo e criminoso sanguinário, produto das tragédias que assolaram o seu povo. Olhos-Azuis. Personificação estoica do velho oeste e da ideia de que as leis apenas existem porque homens poderosos asseguram a sua existência. Forasteiro de Negro. Sádico e desprovido de quaisquer escrúpulos. Ele cospe na face das leis da sociedade e obedece apenas ao seu depravado e rígido código moral.

No final do dia, estes três homens demonstrarão que quando o homem despe as ilusões efémeras da sociedade apenas uma lei sobrevive— A Lei da Arma."


Autor

Nascido a 11 de Novembro de 1990, José Casado Alberto foi criado nas margens da ria de Aveiro, local onde ainda reside atualmente. Desde cedo mostrou interesse pela arte do contador de histórias, desde o romance ao documento histórico, passando pelo filme, série ou videojogo.

Em meados de 2014, começou a formular a base daquele que se viria a converter no seu trabalho inaugural “Segundo a Lei da Arma” ao ouvir a música Big Iron da banda sonora de um dos seus videojogos favoritos. Presentemente, estuda Biotecnologia na Universidade de Aveiro.




Resenha 


Recebi o livro como forma de cortesia do autor e da editora, confesso que de início achei que não iria gostar, por causa da temática e do estilo de leitura completamente diferente do que eu costumo ler. Mas como sabem sou bem aberta a novidades e não me recusei a começar.  


O livro conta um historia que se passa no México, não sei exatamente em que ano mas pelas atitudes dos personagens provavelmente não é atualmente, já que para eles naquele lugar a lei se fazia com a arma.  Inspirado da música de Marty Robbins - Big Iron, (vídeo abaixo)  trilha sonora perfeita para esse livro, conta a história de Texas Red, um foragido da lei, assassino a sangue frio, que está na cidade com sua gangue na intenção de fazer um assalto ao dinheiro que é transportado pelo banco, entre vários acontecimentos o livro te prende por curiosidade, apesar de Red ser um foragido e deixar vestígios de crueldade no decorrer do livro você se surpreende gostando dele e por vezes até entendendo seus motivos. 

Umas das partes que mais gostei no livro foi justamente quando "Olhos-Azuis " um ranger (Homem que trabalha ai lado da lei, procurando foragidos em busca de recompensas), ele simplesmente ocupou junto com Red o papel de protagonista da história e nesse momento você se confunde por quem realmente está torcendo. 

Como o livro é traduzido do português de Portugal para o português do Brasil, fica evidenciado alguns momentos em que na tradução as palavras se permaneceram como nas originais, não dificulta a leitura, mas achei que esse processo de tradução poderia ter sido bem melhor.  Com relação aos diálogos também senti um pouco de dificuldade para pegar no início devido ao uso de muitas apóstrofe,  ex. "Tres pr' alugar e dois p'rás rameiras" pag .148, mas ao decorrer do livro isso ficou tranquilo e também somou no quesito realidade, me ajudou bastante a me sentir dentro da história, então mais um ponto positivo. 

No geral é um livro que te prende muito a atenção, tem uma história inusitada, muito estilo, um final chocante e uma linha linear bem bacana, começando e terminando o livro do mesmo jeito, porém incluindo no meio toda a história. Sempre me interessei por escritas assim, ainda não sei que nome se dá a esse estilo, mas gosto muito.  Algo importante salientar também, para concluir, o autor ao decorrer do livro vai citando partes da música que inspira o capítulo ou cena. Isso ao meu ver  foi uma pegada genial . 






Então essa foi a minha avalização, só tirei uma estrela meso por causa da tradução do livro, mas no geral, conteúdo, historia, capa, tudo perfeito. Parabéns ao autor pela criatividade de transformar uma música em um livro tão espetacular. Obrigada pelo presente e pela oportunidade de ler e falar do mesmo aqui no blog. 



Avaliação:   





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, Esse é nosso cantinho interativo. Fique a vontade para deixar seu comentário, saiba que todos serão lidos e respondidos com toda atenção . Lembre-se de ser educado e elegante , esta é a única regra.

Image Map