23 de nov de 2014

Inveja comum e a boa conversa

Escrever sempre foi e sempre será a maneira que eu encontro de entender melhor o que se passa dentro de mim, colocar no papel ou na tela do computador palavras que definem meus sentimentos e pensamentos  é uma maneira que encontrei de tentar compreender o mundo que existe em meu interior. 

Sempre fui muito introspectiva, sempre observei muito e as vezes um pequeno detalhe ou palavra dita por alguém muda todo o meu dia e os meus pensamentos. Gosto de analisar tudo, seja algo positivo e negativo. 

Esse blá blá blá todo é  para poder tentar explicar o motivo do tema do meu texto hoje.  Em um conversa despreocupada com um amigo essa semana, falamos sobre um dos sentimentos mais abominados do mundo: a inveja. 




Isso mesmo, aquela que tira o sono de muita gente , definida no dicionario como : Inveja é o desejo de possuir um bem que pertence ao outro. É um sentimento de inferioridade e de desgosto diante da felicidade do outro. É um sentimento de cobiça da riqueza, do brilho e da prosperidade alheia. A inveja é o desejo constante que algumas pessoas sentem ao almejar a todo custo as conquistas da vida alheia, é desejar o que o outro possui ou realiza. 

Um sentimento tão prosaico que não há quem admita carregar dentro de si, mas sendo realista, se ninguém o sentisse ele não existiria . E quando a pessoa que o carrega consigo é você mesmo? E você tem noção da dimensão do seu mal, mas não consegue mudar isso dentro de si ? 

Ainda conversando com esse amigo, relatei um episodio de minha vida que me senti com inveja de uma outra pessoa, que afinal eu amava e queria sempre do meu lado, mas quando eu percebi que  ela conquistou primeiro,  algo que eu sempre desejava me veio um sentimento de impotência, de desejo de ter a mesma oportunidade que e no fundo até uma revolta, aquela pergunta foi inevitável: Porque ela? Sabe aquela historia, todo mundo quer te ver bem, mas não melhor do que ele mesmo?

Minha alma foi despida por completo nessa conversa, fiquei com receio de receber criticas e de até deixa-lo desconfiado, mas no final valeu muito a pena ter desabafado. Quando proferido esses meus sentimentos percebi o quão comum é e como é fácil afasta-lo de mim. Sentir inveja é comum, acho impossível um ser humano falho não cometer esse pecado, mas cabe a cada de nós saber administrar isso da melhor forma e não aceitar isso em nossa vida. 

Por mais vergonhoso que seja nós seres humanos temos tendencia a competir um com o outro, mesmo que silenciosamente, queremos sempre o melhor, o mais glamouroso , as melhores fotos no facebook, as melhores festas e finais de semana. E esse meu amigo me fez observar algo trivial, enquanto estamos tentando impressionar esquecemos de viver a própria vida e correr atras do que tanto queremos, a vida só abre novos caminhos quando olhamos pra frente e paramos de observar e comparar a vida alheia, nem todos tem a vida perfeita que fazem aparentar, só se sabe o que realmente se passa dentro de uma casa e por traz de uma conquista quando se está vivendo nela. Quem vê de fora vê apenas a casca, a peça lapidada de todo um trabalho árduo de  aprimoramento. As vezes agente precisa de uma boa conversa para entender isso.



Categoria: Textos

2 comentários:

  1. O ser humano é insatisfeito por vida e ver alguém conseguindo o que ele queria é impossível não sentir inveja sabe. Eu mesma, uma colega minha passou no curso que eu queria na faculdade sabe e senti um pouco de inveja e tristeza tbm. Mas é a vida, tudo vem no momento certo para nós, e se não tiver de ser, pronto.

    http://www.garotadosuburbio.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você como sempre me surpreendendo com seus comentários maravilhosos. Me sinto tão normal quando vejo que alguém concorda comigo de alguma maneira <3 Obrigada Susy.

      Excluir

Obrigada pela visita, Esse é nosso cantinho interativo. Fique a vontade para deixar seu comentário, saiba que todos serão lidos e respondidos com toda atenção . Lembre-se de ser educado e elegante , esta é a única regra.

Image Map