10 de abr de 2014

Te esperando

Já faz tanto tempo, tanto, às vezes parece outra vida. Sinto uma saudade diferente de você, não é algo corriqueiro, é uma saudade bem enterrada dentro de mim, talvez porque eu sempre tive a intenção de enterrar você ou qualquer lembrança que me trouxesse sua imagem. Eu precisava te esquecer; eu precisei te esquecer, por todos esses anos.  

























De vez enquanto minha mente me prega umas peças, ela me traz lembranças suas sem eu querer, sonho algumas noites com você, acordo sentindo seu gosto, seu cheiro e ouvindo sua gargalhada despreocupada. Mas não deveria; eu deveria ter te esquecido. Na verdade eu achava que havia lhe esquecido.

De vez enquanto ouço nossa musica na radio, e todas as vezes que a escuto, ela faz meu corpo gelar por inteiro, ela faz meu coração bater mais forte e meus olhos lacrimejarem sem que meu corpo consiga controlar. Ela me traz um sentimento horrível, uma vontade de ter você que eu não tenho nem coragem de assumir. Ouvindo-a eu lembro-me das noites em claro que passei só para ver você saindo para o trabalho, dos dias que sai de casa na chuva apenas na intenção de te encontrar e conversar sobre nossa relação mal resolvida, sobre os sentimentos acumulados, as ligações que lhe fiz na intenção de você me ouvir e eu poder explicar que foi tudo uma mentira, que foi tudo armadilha. Tentar explicar que eu não fiz nada para nos separar.

Acredito tanto em destino, às vezes penso que eu não poderia mais te ter simplesmente pelo fato de você não me pertencer, isso me conforta um pouco, porem também me traz um sentimento de impotência, perda, fracasso.  Mas alguma coisa aqui no fundo, bem no fundo, ainda me diz que vamos nos encontrar que ainda teremos de conversar, resolver os fatos mal resolvidos, as conversar não terminadas, os encontros não concluídos. É como uma divida que você deixou na minha vida e eu sem querer deixei na sua e dividas meu amor, tem de ser pagas, mais cedo ou mais tarde, um dia elas devem ser quitadas, eliminadas, exterminadas de uma vez por todas. Alguma coisa me diz, alguma coisa me diz... Que isso ainda não terminou, ainda nem se quer começou.


Estou te esperando, todos os dias, todas as noites, durante todos esses anos, mesmo que eu por vezes ignore isso e tente me enganar com amores superficiais, carinhos inconscientes e palavras proferidas sem o mínimo de sentimento. Estou te esperando porque estou cansada de amores cômodos e cansada de acordar de madrugada tendo os seus sonhos, os seus beijos. Estou te esperando...



2 comentários:

  1. nuss, é voce quem escreve tudo isso ae??? mó poeta viu rsrsr
    mas é muito triste não ??? teve estar iludida amorosamente, força ae bj
    http://umadolescenteconfusa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida, eu que escrevo sim, muito obrigada pelo elogio, mas até que não estou iludida não, apenas as vezes dá vontade de escrever sobre momentos na minha vida, graças a Deus hoje estou muito bem , feliz e casada, algumas coisas realmente passam .

      Vou visitar e conhecer seu blog. Um abraço .

      Excluir

Obrigada pela visita, Esse é nosso cantinho interativo. Fique a vontade para deixar seu comentário, saiba que todos serão lidos e respondidos com toda atenção . Lembre-se de ser educado e elegante , esta é a única regra.

Image Map