23 de jul de 2012

Livro - O poder da paciência de M.J.Ryan


A dica de livro dessa vez é O poder da paciência de Mary Jane Ryan, publicado pela editora Sextante em 2009 no Rio de janeiro, como mesmo diz Richard Carson "este livro é um presente para o mundo." 

Inicialmente o título pode não ser extremamente atrativo, somente para aquelas pessoas que sabem que atingiram o seu extremo em irritabilidade, aí sim começamos á observar aquele livrinho de capa azul céu na prateleira da livraria. 
Bem, comigo foi assim, quando me percebi muito irritada e apática com os outros recorri á ele . è um livro daqueles que nos deixa em reflexão, como ter paciência um sentimento que não depende de ninguém á não ser nós mesmo, pode resolver tantos dramas no nosso cotidiano, passamos a olhar as pessoas de maneira diferente, com amor, agimos com serenidade, maturidade,começamos a perceber as diferenças e aceitá-las, aprendemos á expor ideia e não á impor ordens, ter paciência é o inicio para qualquer relacionamento saudável.























Em um dos capítulos achei algo muito interessante e que parecia que estava sendo escrito para mim e que me tornou mais complacente com meu parceiro :


"Tenho uma amiga que é especialista em se apaixonar. Ela mesma se rotula “uma trágica romântica”. Atrai um homem com a maior facilidade, apaixona-se perdidamente por ele e,
a seguir, rejeita-o por causa de alguma imperfeição fatal: ser jovem demais, baixo demais, não ganhar bastante dinheiro, e por aí afora.
Uma vez ela me disse que não conseguiria casar com o homem com quem estava saindo porque ele deixava a toalha molhada no chão do banheiro! Eu costumava considerar bobos alguns de seus motivos, mas acabei chegando à conclusão de que eles se resumiam num só: ela não amava suficientemente a pessoa para aceitar suas falhas.
Por algum motivo, nenhuma delas provocava a sua capacidade de exercer a paciência. Fundamentalmente, você não pode amar sem praticar a paciência. Como a minha amiga vivenciou inúmeras vezes, você pode se apaixonar, viver aquele período de exaltação em que o cérebro inunda seu corpo com endorfinas, e tudo parece ser possível. Mas essa incandescência inevitavelmente diminui e você, com todas as suas idiossincrasias, se vê frente a frente com outro ser humano com todas as suas peculiaridades. Nesse momento, se vocês estão tentando negociar uma vida a dois, é que ocorrem os atritos e que a paciência entra em ação.
Durante o longo percurso de um relacionamento, passamos boa parte do tempo convivendo com os defeitos do outro: ele palitar os dentes em publico; ela ser uma consumidora compulsiva; as roupas dele nunca combinarem e ele sempre se atrasar para os compromissos; ela se pendurar no telefone com as amigas em vez de ficar vendo televisão com ele.
As pessoas são capazes de mudar, mas só até certo ponto, e raramente tanto quanto gostaríamos. O segredo da felicidade está em achar graça nessas pequenas características e carinhosamente começar a expressar aquilo que nos incomoda excessivamente. Só mesmo o amor é capaz de nos ajudar a transportar barris cheios de paciência para aquelas ocasiões em que ele conta a mesma piada que você já ouviu duzentas vezes, ou ela chega em casa cheia de sacolas de compras outra vez.
O que é fascinante sobre a paciência no amor é que, quando aceitamos o outro como ele é de fato, aumentamos a possibilidade de uma mudança. Isso ocorre porque, quando nossos parceiros nos aceitam como somos – com qualidades e defeitos -, nós nos sentimos seguros e acolhidos, o que promove mudança e crescimento. Esta aceitação só se dá quando há paciência.
A paciência aumenta também as chances de duração de nossos relacionamentos. Em um estudo sobre adultos que tiveram um aproveitamento escolar baixo quando estavam no ensino médio (caracterizado pela baixa persistência) descobriu-se que eles apresentavam 50% mais de chance de se divorciarem nos treze anos após o término do curso do que seus colegas de classe.
Isto significa que as pessoas que não usam a paciência em uma determinada área tendem a desislir do amor mais cedo do que aquelas que aprenderam a persistir em outras situações. A paciência é a liga que mantém o amor unido e que suaviza as arestas, permitindo assim que este amor cresça e se desenvolva."
                                               Trecho do Livro O Poder da Paciência M. J. Ryan

Tenho grande interesse quando o assunto é saúde no relacionamento conjugal, costumo dizer que isso é devido meu casamento tão jovem em termos de idade dos parceiros, que felizmente só tem dado certo, acredito que conhecer a pessoa que amamos é uma árdua tarefa, um caminho longo que deve ser explorado com serenidade e acima de tudo respeito e PACIÊNCIA. Talvez essa seja a chave para uma vida à dois "saborosa" cheia de novidades, temperada com gratidão e admiração. 
Costumo conversar muito sobre casamento com minha poucas amizades que se interessam nisso, geralmente são bem mais velhas do que eu pois, alguém já viu alguma mulher de 20 anos falar com maturidade sobre isso ? eis aí o meu drama . Com minhas poucas companheiras divido maneiras de se levar bem um relacionamento e como tentar manter o amor á cada dia, eu me surpreendo como me apaixono por meu marido toda manhã, como ele se esforça para me agradar e fazer de nosso lar um lugar perfeito e cheio de alegria, está bem não nego, passamos momentos em que colocamos à prova esse amor, e isso aconteceu várias vezes, mas conseguimos vencer esses momentos orquestramente. 
Enfatizo aqui como é importante ler livros ao qual chamo-os de psicologia aplicada são os tão ditos erroneamente como (autoajuda), eles quando bons, ajudam você á compreender o outro e o mais importante, á conhecer você mesmo. Indico um livro que mudou a minha vida, com ele aprendi maravilhas e o considero como um presente que o autor escreveu para mim, claro que indiretamente, "Mulheres inteligentes relações saudáveis de Augusto Cury" estou na minha terceira leitura e á cada vez que leio fico mais fascinada. (è mais isso é assunto para outro post que o farei mais tarde.)






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, Esse é nosso cantinho interativo. Fique a vontade para deixar seu comentário, saiba que todos serão lidos e respondidos com toda atenção . Lembre-se de ser educado e elegante , esta é a única regra.

Image Map